Home >> Recomendações para reabertura do comércio

O material, aqui apresentado, é de cunho orientativo sobre as medidas de contingenciamento à pandemia da Covid-19, em Pernambuco. A publicação compila informações de órgão oficias a fim de facilitar a implementação e adequação dos protocolos de segurança e higiene para que o retorno das atividades econômicas, possa ocorrer minimizando os riscos à saúde da população e dos trabalhadores.

Protocolo de Distanciamento Social

1.Fica proibida a realização, nestes estabelecimentos, de eventos públicos tipo shows, apresentações e similares, que possam gerar aglomeração de pessoas;

2. O uso de elevadores deverá ser desestimulado, devendo ser recomendada a utilização apenas para pessoas com dificuldades ou limitações para deslocamento e quando necessário, com apenas uma pessoa ou família por vez;

3. Em caso de haver bancos ou cadeiras à disposição dos clientes demarcar a distância correta entre as pessoas;

4. Em caso de venda de produto alimentício, não poderá haver qualquer tipo de consumo no local;

5. Avaliar a possibilidade de definição de turnos diferenciados ou zonas separadas de trabalho, para evitar aglomerações;

6. Evitar reuniões presenciais com trabalhadores. Se imprescindível, fazer em locais abertos e mantendo a distância de segurança;

7. Evitar aglomerações nos intervalos, estabelecendo capacidade máxima em áreas comuns e distribuindo os intervalos entre diferentes setores;

8. Trabalho que requer proximidade entre colaboradores deve ser minimizado. Trabalho desta natureza deve ser planejado e gerenciado para estabelecer um sistema de trabalho seguro;

9. Revisar as rotinas de recebimento de mercadorias e limitar o contato pessoal onde as mercadorias são recebidas ou manipuladas;

10. As mercadorias para coleta e entrega por serviço de motoboy devem estar em local com controle exclusivo do estabelecimento, não devendo estar expostos para retirada direta pelo prestador de serviço.

 

Protocolo de Higiene

1. Não testar acessórios, bijuterias ou produtos de beleza e cosméticos no local e para itens de alimentação e refeição, apenas vender mercadorias sem a possibilidade de provar ou consumir no local;

2. Funcionários, colaboradores e clientes deverão sempre fazer uso de máscara dentro do estabelecimento;

3. Os provadores para itens de vestuário devem ser limpos e higienizados imediatamente após a utilização por cada cliente;

4. As mercadorias devolvidas ou trocadas deverão ser corretamente higienizadas e quando não possível, permanecer guardadas e lacradas em embalagens individuais, com a data e horário de lacre sinalizada, podendo ser exposta ou vendida novamente apenas após o período de 4 dias corridos;

5. Reforçar a limpeza e a desinfecção das superfícies mais tocadas (mesas, balcões, teclados, maçanetas, botões, etc.), de hora em hora;

6. Higienizar carrinhos e cestas após o uso por cada cliente;

7. Produtos alimentícios em displays abertos de autoatendimento devem ser colocados em embalagens de plástico / celofane ou papel. Para os casos de produtos expostos soltos, como de panificação, eles devem ser colocados em vitrines de acrílico e em sacos, utilizando pinças para funcionários fazerem a retirada para o cliente;

 

Protocolo de Comunicação

1. Utilizar intensivamente os meios de comunicação disponíveis para informar aos clientes sobre as medidas adotadas de higiene e precaução;

2. Utilizar todos os meios de mídia interna, assim como as redes sociais, para divulgar as campanhas e informações sobre a prevenção do contágio e sobre as atitudes individuais necessárias neste momento de crise;

3. Deve ser realizada diariamente no início do expediente, o acompanhamento da sintomatologia dos trabalhadores;

4. Para as empresas com mais de 20 funcionários, além da sintomatologia, deve ser realizada diariamente a medição de temperatura dos trabalhadores;

5. Caso um trabalhador fique doente no local de trabalho com sintomas típicos do COVID-19, deve ser removido para uma área afastada de outros funcionários e clientes, assim como da área de alimento, até sua saída do estabelecimento para atendimento médico.

 

Fonte: Governo de Pernambuco

 

Baixe aqui no formato Cartilha