Nossas
Notícias
5 de dezembro de 2023
70 milhões de consumidores devem participar de...

Brincadeira deve movimentar R$ 8 bilhões na economia. Presentear gastando menos é um dos principais motivos destacados pelos consumidores Com …

Brincadeira deve movimentar R$ 8 bilhões na economia. Presentear gastando menos é um dos principais motivos destacados pelos consumidores

Com a chegada do final do ano, as famílias, os amigos e os colegas de trabalho já começam a se organizar para a tradicional brincadeira de amigo secreto (ou amigo oculto). De acordo com um levantamento realizado pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), em parceria com a Offerwise Pesquisas, 43% dos consumidores pretendem participar de amigo secreto este ano. Estima-se que 70 milhões de pessoas devem participar deste tipo de evento no período do Natal.

Entre os que devem entrar na brincadeira, 66% adoram participar da brincadeira, 34% consideram que é uma boa maneira de poder presentear gastando menos dinheiro e 8% participam apenas para não serem julgados como antissociais. Por outro lado, entre os 40% que não pretendem participar, 44% relatam que parentes, amigos ou colegas de trabalho não têm o costume de fazer a brincadeira, 36% afirmam que não gostam de amigo secreto e 17% estão sem dinheiro.

Para o presidente da CNDL, José César da Costa, a brincadeira pode ser uma excelente opção para economizar nos presentes, mas o consumidor precisa estar atento para não exceder os gastos.

“O amigo secreto é uma forma de presentear sem ter que comprar presente para todo mundo, mas é importante estipular um teto de gastos. O foco deste da brincadeira não é o valor financeiro em si dos presentes, mas a comunhão, e isso estimula as pessoas a usarem a criatividade para presentear sem estourar o valor combinado”, destaca Costa.

Quer conferir mais dados da pesquisa Amigo Secreto de Natal? https://materiais.cndl.org.br/pesquisa-amigo-secreto-2023

1 de dezembro de 2023
Fred Leal prestigia Edição Especial do Troféu...

Em uma noite de celebração entre empresas e profissionais do setor no Estado, a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário …

Em uma noite de celebração entre empresas e profissionais do setor no Estado, a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco (Ademi-PE) realizou, nesta quinta-feira (30), a Edição Especial do Troféu Ademi, que estava sem acontecer desde 2020, devido a pandemia da Covid-19

O Troféu, considerado o Oscar do Mercado Imobiliário pernambucano, foi criado com o objetivo de reconhecer e estimular a excelência profissional, premiando e divulgando os empreendimentos, empresas e profissionais que se destacaram com seu desempenho.

O presidente da CDL Recife e Sindilojas Fred Leal prestigiou o evento e, no registro aparece junto ao presidente da Ademi-PE, Rafael Simões.

28 de novembro de 2023
A FCDL PE e a CDL Recife assinam a “Carta...

A FCDL PE e a CDL Recife assinam e apoiam a “Carta por Pernambuco” em favor da Escola de Sargentos …

A FCDL PE e a CDL Recife assinam e apoiam a “Carta por Pernambuco” em favor da Escola de Sargentos do Exército e Arco Viário Metropolitano.

 

CARTA POR PERNAMBUCO

Segue o conjunto de signatários e a Carta Por Pernambuco.
ATITUDE PERNAMBUCO
ABIH – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Pernambuco
ACP – Associação Comercial de Pernambuco
ADEMI – Associação das Empresas do Mercado Imobiliário de Pernambuco
ALOSHOP PE – Associação dos Lojistas de Shopping de Pernambuco
AMCHAM
APESCE – Associação Pernambucana de Shopping Centers
ASPA – Associação Pernambucana de Atacadistas e Distribuições
ABAD – Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores de Produtos Industrializados
CDL – Clube de Diretores Lojistas
CAMBAPE – Camara de Comércio, Indústria e Turismo Brasil-Argentina em Pernambuco
FCDL – Fundação da Câmara de Diretores Lojistas
IMPERID – Instituto de Pesquisas Estratégicas em Relações Internacionais e Diplomacia
LIDE Pernambuco – Grupo de Líderes Empresariais de Pernambuco
MPP – Movimento Pró-Pernambuco
Porto de Galinhas Convention e Visitors Bureau – Associação do Turismo de Porto de Galinhas
SAEPE – Sindicato dos Arquitetos no Estado de Pernambuco
SEAC-PE – Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estado de Pernambuco
SECOVIPE – Sindicato das Empresas de Compras, Venda, Locação e Administração de Imóveis
SINDAÇUCAR – Sindicato da Indústria do Açucar e do Álcool no Estado de Pernambuco
SINDUSCON PE – Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco
SINDHOSPE – Sindicato dos Hospitais, Clínicas, Casas de Saúde e Laboratórios de Pesquisa e
Análises Clínicas do Estado de Pernambuco
SINDESP-PE – Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de Pernambuco
URBANA -PE – Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado de Pernambuco
ASSESUAPE – Associação das Empresas de Suape

Carta por Pernambuco

Há um debate em curso que nos leva ao enfrentamento de dois desafios e
uma escolha. Os desafios contemplam por um lado, a implantação do Arco
Viário Metropolitano e da Escola de Sargentos do Exército, e por outro, a
manutenção integral de parte da Mata Atlântica localizada na Área de
Preservação Ambiental denominada APA Aldeia-Beberibe, a Mata do
Campo de Instrução Marechal Newton Cavalcante – CIMNC.
A escolha está na decisão do que fazer ou não fazer acontecer. Trata— se
de reconhecimento do ato decisório e suas consequências para os impactos
decorrentes sobre a região. Consequências para a nossa gente, para a
melhoria da qualidade de vida, para a geração de oportunidades, para a
biodiversidade em equilíbrio.
É preciso perceber o significado dos dois componentes de desenvolvimento
regional. A proteção ambiental com a preservação da APA Aldeia-Beberibe
é viável, desde que o contraditório se faça pelo compartilhamento entre a
escala e a escola, a escala e o eixo estratégico de desenvolvimento.
É possível a um só tempo demonstrar o significado e a importância das duas
intervenções. É possível compatibilizar a requerida e inadiável preservação
adotando os mecanismos de proteção que estão aí, e mais, assegurando a
perpetuidade desses instrumentos ao disponibilizar recursos focados na
sustentabilidade.
Assim, o caminho a seguir passa pela escolha de acreditar e fazer acontecer.
Não é uma disputa, é o compartilhamento de uma decisão para e pelos
pernambucanos: a afirmação do Arco Viário Metropolitano e da Escola de
Sargentos do Exército.

27 de novembro de 2023
A 2ª Turma do Marketing do Futuro Recife abriu...

Cansado de ver suas vendas em baixa❓ Seus clientes reclamam que não conseguem se comunicar com sua empresa no digital?❓ …

Cansado de ver suas vendas em baixa❓
Seus clientes reclamam que não conseguem se comunicar com sua empresa no digital?❓
Não consegue atrair e manter novos clientes❓

A gente te traz hoje a solução! ✅

A 2ª Turma do Marketing do Futuro Recife abriu inscrições para 50 empresas ampliarem sua visão estratégica.🤩

Serão 05 encontros para você alavancar sua empresa no digital.📲

Poderão se inscrever empresas de qualquer bairro do centro de Recife.😱📍

Se inscreva, agora, pelo Conecta Recife, e abrace a oportunidade de aprender como potencializar seus resultados. 🚀📈

link: https://sites.google.com/recife.pe.gov.br/marketingdofuturo

23 de novembro de 2023
Movimento em defesa do parcelamento sem juros...

Grupo busca sensibilizar autoridades dos poderes Executivo e Legislativo para evitar o que chamam de desrespeito dos grandes bancos aos …

Grupo busca sensibilizar autoridades dos poderes Executivo e Legislativo para evitar o que chamam de desrespeito dos grandes bancos aos lojistas e clientes

 

Um grupo de 11 entidades ligadas aos setores de varejo e serviços lançou uma força-tarefa em defesa do parcelamento de compras no cartão de crédito sem a incidência de juros. Batizado de “Parcelo Sim”, o movimento começou a angariar assinaturas pela internet. A ideia é sensibilizar autoridades dos poderes Executivo e Legislativo para evitar o que chamam de desrespeito dos grandes bancos aos lojistas e aos clientes.

O tema tem sido alvo de discussões, nos últimos meses, sob a ótica da elevação do endividamento e a inadimplência dos consumidores. Em Pernambuco, a estimativa é que cerca de 80% das vendas do varejo são realizadas utilizando esta modalidade e no prazo máximo ofertado pelos estabelecimentos. Na esfera nacional, a percepção é de que a fatia vai além, ultrapassando 90%. Em pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva, 42% das pessoas sinalizaram que iriam reduzir seus gastos pela metade, em caso de cessação.

O mesmo levantamento mostra que 115 milhões de brasileiros só conseguiram realizar seus sonhos, até hoje, com a ajuda desta facilitação. Nesta queda de braço, o varejo e o setor de serviços defendem a manutenção do parcelado sem juros no formato atual. Por outro lado, os grandes bancos argumentam que o instrumento precisa ser limitado. A visão é de que os juros do crédito rotativo, em que ingressam clientes que não pagam a fatura do cartão, possam diminuir.

“Os juros do rotativo, que chegam a 400%, são abusivos e criam todo o problema. Não há sentido relacionar o crédito como o grande vilão da inadimplência, penalizando o comércio e, por consequência, toda a sua cadeia de trabalhadores. O que seria mais prudente, na verdade, era a instalação de mecanismos melhores para a análise, junto às administradoras de cartão, antes de emiti-los”, afirma o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL-Recife), Fred Leal, que complementa: “O parcelamento é um tipo de crediário pré-aprovado”.

O sentimento é reforçado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-PE), que enxerga o parcelamento como um grande condicionante do consumo. “Muitas vezes, esta é a única forma de uma pessoa, com renda mais restrita, conseguir adquirir um bem de maior valor, porém de primeira necessidade, como uma geladeira, por exemplo. Podemos ampliar o leque e entender que isso atinge até mesmo a saúde e integridade dos cidadãos, já que muitas pessoas também parcelam medicamentos, consultas e procedimentos médicos”, diz o presidente, Bernardo Peixoto.

No início de outubro, o presidente Lula sancionou o Desenrola, programa que, entre outros pontos, busca criar soluções para baixar os juros do cartão de crédito. O Congresso estipulou o prazo de 90 dias para que os bancos elaborem uma autorregulamentação para isso. Após o prazo, caso não haja uma proposta viável, a dívida no cartão não pode ser maior que 100% do bem.

A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) também integra o movimento e, mesmo sem ofertar diretamente o parcelamento, reforça que o cenário envolve toda a roda da economia. “A ausência desta opção pode ocasionar um desequilíbrio no orçamento das famílias, provocando uma limitação no orçamento mensal. Neste efeito, gerar uma queda nos gastos ordinários, como a alimentação fora de casa, onde estamos inseridos”, explica o presidente da entidade em Pernambuco, Tony Sousa.

 

Fonte: https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/economia/2023/11/movimento-em-defesa-do-parcelamento-sem-juros-ganha-reforco-no-estado.html

22 de novembro de 2023
Mapeamento de ruas e lojas do Centro do Recife...

Pelo menos 1.093 lojas já são identificadas e 56 novas ruas foram incluídas no Projeto Rota do Comércio, plataforma que …

Pelo menos 1.093 lojas já são identificadas e 56 novas ruas foram incluídas no Projeto Rota
do Comércio, plataforma que localiza estabelecimentos, produtos e serviços nos bairros de
Santo Antônio, São José e Boa Vista. Iniciativa da CDL Recife e Prefeitura quer atrair mais
consumidores e movimentar o comércio

 

Mais ruas do Centro do Recife foram mapeadas para atrair e ajudar o consumidor na hora de ir às compras nos bairros de Santo Antônio, São José e Boa Vista. No levantamento realizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Recife), com apoio da Prefeitura do Recife, através do Programa Recentro, pelo menos 1.093 lojas já são identificadas e 56 novas ruas foram incluídas no Projeto Rota do Comércio (www.rotadocomercio.com.br). É uma plataforma em que, por meio de um mapa virtual, as pessoas poderão localizar lojas, informações de serviços sobre estacionamentos privados e de Zona Azul, paradas de ônibus, bicicletários e pontos turísticos. É possível ainda fazer o roteiro de um ponto a outro, utilizando o celular.

Quando foi lançada em maio deste ano, a iniciativa continha oito ruas, envolvendo cerca de 4km. “Agora, ampliamos o número de ruas, adicionamos 312 novas lojas e atualizamos dados de outros 637 estabelecimentos com fotos de fachada, imagens do interior do estabelecimento, o instagram, whatsapp de vendas e horário de funcionamento”, adiantou o presidente da CDL Recife, Fred Leal. Segundo ele, a intenção é facilitar e tornar mais acessível a localização de lojas, produtos e serviços na região central da capital pernambucana, considerada o coração da cidade e que representa cerca de 70% do PIB do município.

Ruas reúnem mesmo tipo de produto
Conforme o representante do varejo recifense, há ruas na região central que reúnem várias lojas do mesmo setor, o que facilita a busca e pesquisa. A Rua da Concórdia, por exemplo, agrega produtos eletrônicos. Já a Rua Manoel Borba envolve várias óticas e a Rua do Aragão, com móveis.

As informações sobre as lojas são baseadas no Censo Lojista, levantamento realizado pela CDL Recife. Já o projeto Rota do Comércio é uma realização da CDL Recife, com apoio do Programa Recentro, da Empresa Municipal de Informática (Emprel) e desenvolvido pela RAJ Tecnologia. SERVIÇO PÚBLICO – Além de identificar melhor o comércio e divulgar produtos e serviços, outro foco da CDL Recife é buscar apoio da gestão pública para a região central com limpeza urbana, segurança, iluminação, manutenção de vias e transporte coletivo, bem como a reocupação do Centro, com moradia, pelo mercado imobiliário, e utilização de espaços por entidades públicas e privadas e reorganização em vias. E em parceria com a Polícia Militar, tem buscado também atuação do efetivo para inibir ações criminais e trazer mais segurança à população e lojistas.

De acordo com a chefe do Gabinete do Centro do Recife, Ana Paula Vilaça, o papel do Programa Recentro, da Prefeitura do Recife, junto ao comércio do centro é capacitar, promover eventos e apoiar campanhas de liquidação que atraíam pessoas para comprar na região. “E essa ferramenta da Rota do Comércio facilita o acesso a esse comércio diversificado
e rico. Essa parceria entre poder público e iniciativa privada é fundamental para o trabalho que estamos realizando no território, assim como o fortalecimento do comércio local é essencial nesse processo de reabilitação do centro histórico do Recife”, disse Ana Paula.

CURSO – Para incentivar lojistas do Centro quanto ao uso de plataformas digitais e projetar as vendas, também será lançada no encontro a segunda turma da Jornada Marketing do Futuro. O curso começa na próxima segunda (27/11) e segue até 7 de dezembro, envolvendo cinco momentos. O primeiro e o último serão presenciais e os demais serão virtuais, com duração de 2h30 minutos cada, sendo compostos de etapas teóricas, cases práticos, debates e análises
das empresas, com base em questões chaves, e uso de IA (Inteligência Artificial).

A iniciativa é da Prefeitura do Recife, por meio da Emprel, Programa Recentro e SDECTI, em parceria com a da TDS Company, Le Fil, Sebrae e Livraria Jaqueira. Podem participar até 50 estabelecimentos. Para se inscrever, as empresas deverão ter CNPJ ativo e funcionar no Centro do Recife. O critério de seleção será por ordem de inscrição. No Conecta Recife, é possível se inscrever até sexta (24/11) ou pelo link: https://conecta.recife.pe.gov.br/servico/906

20 de novembro de 2023
Operação Papai Noel: PM reforça policiamento...

Segundo corporação, efetivo terá incremento de 53% e militares do setor reservado vão agir para impedir ação de quadrilhas O …

Segundo corporação, efetivo terá incremento de 53% e militares do setor reservado vão agir para impedir ação de quadrilhas
O comércio do Centro do Recife receberá, este ano, o maior reforço de policiamento ostensivo dos últimos anos.
Ao menos, esta é a promessa da Polícia Militar de Pernambuco (PMPE).
Nesta sexta (17), a corporação detalhou a Operação Papai Noel, que pretende reforçar em 53% as equipes que farão a segurança de comerciantes e consumidores em três bairros do Centro da capital. Além disso, será a primeira vez que agentes de inteligência atuarão para identificar e desarticular organizações criminosas que investem em assaltos na área de comércio popular. O trabalho será feito por policiais à paisana e também em ações investigativas.
A PM também promete instalar postos de controle e policiamento para garantir que a população que frequenta o Centro do Recife possa ter um espaço para fazer denúncias de ocorrências de roubos e furtos.
De acordo com a corporação, os trailers ficarão  na Praça da Independência, no bairro de Santo Antônio, na Rua Sete de Setembro, esquina com a Avenida Conde da Boa Vista, além de outros locais que estão sendo estudados.
A operação foi deflagrada na quarta (15), mas a PM detalhou as ações em coletiva à imprensa nesta sexta (17).
De acordo com a corporação, o comércio do Recife será reforçado com um contingente extra  de 100 PMs, em relação ao efetivo ordinário que já atua no policiamento ostensivo da região, que compreende os bairros de São José, Santo Antônio e Boa Vista.
A operação acontecerá até o dia 31 de dezembro, com os PMs atuando no policiamento das 6h30 às 22h, diariamente.
O 16ºBPM (batalhão responsável pela segurança do Centro do Recife) irá empregar policiamento em dupla, policiais da cavalaria, do BPTran, CIPCães e de PMs em bicicletas.
Além do reforço de policiais extras, o comércio segue com o efetivo ordinário do 16ºBPM que faz diariamente o policiamento ostensivo na região, com um contingente de cerca de 60 PMs.
De acordo com o comandante-geral da PM, coronel Tibério César, o reforço no policiamento irá contemplar todo o período natalino com a inédita iniciativa de empregar policiais da inteligência para atuar na identificação de possíveis ações criminosas.
“É o período em que são injetados mais recursos na economia, com o aquecimento do comércio. Portanto, a operação é para garantir a segurança da população. E além do reforço no policiamento ostensivo, também teremos os policiais da inteligência que atuarão no foco nas quadrilhas especializadas em roubos e furtos. Teremos policiais à paisana que farão esse trabalho. É uma novidade que trazemos para este ano”, destacou o comandante.
Comércio
A Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL) prevê para este final de ano que o comércio ultrapasse de 10% a 15% o faturamento em comparação com o mesmo período do ano passado.
A entidade enalteceu o reforço no policiamento para garantir a segurança das cerca de 6 mil lojas do Centro do Recife.
De acordo com o diretor-executivo da CDL Recife, Hugo Philippsen, o reforço na segurança irá contribuir no aquecimento do comércio para o ciclo natalino.
“Estamos sentido que podemos chegar aos 15% do faturamento do ano passado. Vamos trabalhar muito, ainda mais com esse reforço na segurança, com essa parceria junto com a PM que já dura há alguns anos. Isso tudo eleva a nossa possibilidade de venda, atraindo ainda mais o público”, destacou o dirigente.
Com o reforço no policiamento no comércio do Centro do Recife, comerciantes e consumidores acreditam que a presença de mais policiais trará uma melhor produtividade para o aquecimento das vendas e de movimentação de frequentadores na região.

 

87% dos consumidores pretendem fazer compras na...

Nove em cada dez consumidores devem comprar na Black Friday 2023. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Confederação …

Nove em cada dez consumidores devem comprar na Black Friday 2023. É o que aponta uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em parceria com a Offerwise Pesquisas. De acordo com o levantamento, 87% dos consumidores pretendem fazer compras na data, um aumento de 9 pontos percentuais em comparação ao ano passado.

 

De acordo com os consumidores, a principal razão para participar da Black Friday é a oportunidade de comprar algo que já estava precisando a um preço mais baixo (73%), seguida da vontade de antecipar as compras do Natal a preços promocionais (37%) e querer aproveitar as promoções ainda que sem necessidade de comprar (21%).

 

A pesquisa aponta também um crescimento nos gastos dos consumidores que pretendem comprar este ano: 45% pretendem gastar mais na Black Friday deste ano comparado ao ano passado; 24%, o mesmo valor; e 23%, menos.

 

Entre os motivos para gastar mais se destacam: 44% por considerarem que vale a pena aproveitar a promoção, 40% economizaram ao longo do ano, 34% têm mais produtos para comprar e 27% porque o pagamento é facilitado.

 

“A Black Friday é uma ótima oportunidade para o consumidor adquirir um produto com grandes descontos. A data já entrou para o calendário do brasileiro, que se organiza com antecedência, fica atento aos preços, monitora as promoções e faz muita pesquisa. Prova disto é que 75% dos que pretendem comprar no evento deste ano, compraram na Black Friday de 2022 e 86% consideram que valeu a pena aproveitar as ofertas do ano passado. O varejo também se prepara com antecedência, por isso, a expectativa é de uma movimentação positiva e importante para a economia”, destaca o presidente da CNDL, José César da Costa.

 

O levantamento aponta que a população está atenta às promoções: 92% pretendem pesquisar preços antes das compras, principalmente para confirmar se os produtos estão realmente com preço mais baixo (56%) e para escolher a loja com os produtos mais baratos (36%). 71% começam a pesquisa de preço até 1 mês antes do evento.

 

A principal fonte de pesquisa são os canais online (92%), principalmente nos sites/aplicativos das lojas em que são clientes (53%) e em sites/aplicativos de comparação de preços/produtos (51%). 50% também fazem pesquisa offline, com destaque para shopping (29%) e lojas de rua (23%). 87% pesquisam sobre a reputação das lojas que planejam comprar.

 

Em média, os consumidores esperam encontrar descontos de 41% nos produtos ofertados. Seis em cada dez se cadastraram ou pretendem se cadastrar em sites e 63% pretendem se manter conectados durante o trabalho para se inteirar das melhores ofertas (60%). Para garantir a compra dos produtos, 18% vão madrugar na porta das lojas, e 45% planejam passar a madrugada na internet.

 

Os produtos que os consumidores mais estão evitando comprar agora para poderem comprar na Black Friday são: artigos de vestuário (24%), eletrônicos (17%), eletrodomésticos (16%), celular (16%) e artigos para a casa (15%).

 

Consumidores pretendem adquirir 3,6 produtos. Média dos gastos será de R$ 1.250

 

Os produtos mais desejados nesta Black Friday são as roupas (46%), calçados (39%), cosméticos e perfumes (27%), eletrodomésticos (27%), e artigos para a casa (21%). A média de gastos será de R$ 1.250,00, R$ 89 a mais que em 2022. Em média, os consumidores pretendem comprar 3,6 produtos.

 

O pagamento à vista lidera a preferência dos consumidores (79%). Considerando o ranking geral, 48% pretendem pagar os produtos com PIX, 48% com cartão de crédito parcelado, 28% com cartão de débito e 24% com cartão de crédito à vista.

 

As lojas online serão escolhidas por 85% dos consumidores, com destaque para os sites e aplicativos de varejistas nacionais (50%), os sites e aplicativos internacionais (43%) e sites de lojas de departamento (30%). Já 56% vão optar pelas lojas físicas, sobretudo os shoppings (29%).

 

Entre aqueles que pretendem comprar em sites internacionais: 84% devem optar pela Shopee; 70%, Amazon; e 55%, Shein.

 

Considerando os que compram em sites brasileiros e chineses, 50% dos consumidores priorizam lojas nacionais, 35% não observam a origem da loja (nacional ou internacional) e 10% priorizam as lojas chinesas.

 

Na escolha do local de compra, 38% dão preferência para lojas que já fizeram compras e ficaram satisfeitos, 36% fazem pesquisa de preços e escolhem o local mais barato e 34% priorizam lojas com frete grátis.

 

A maioria pretende comprar na semana da Black Friday (56%), 22% pretendem comprar no dia do evento e 14% vão antecipar para a primeira quinzena de novembro.

 

25% costumam gastar mais do que podem na Black Friday. 25% possuem contas atrasadas
O consumidor deve se manter atento para evitar endividamentos. De acordo com a pesquisa, 25% admitem que costumam gastar mais do que podem no evento e 9% pretendem deixar de pagar alguma conta para gastar na Black Friday deste ano.

 

Outro dado que merece destaque aponta que 25% dos que pretendem fazer compras na Black Friday estão com o pagamento de contas em atraso, sendo que 70% destes consumidores estão negativados.

 

“Apesar das promoções, o consumidor não pode cair na tentação e acabar se endividando por causa das compras. O fim de ano é sempre um momento de muitos gastos e a prioridade deve ser sempre manter o orçamento familiar em dia”, destaca Costa.

Baixar pesquisa na íntegra: http://clickemailmkt.cndl.org.br/ls/click?upn=EIDIqW5QPOnIS62r5tpL243dftfpgk3qK3gWK5e-2FzLsP9nLNv-2BZU75RhTgqjbNcy40qBPMeBcLelRsySE5mjQTsZB-2BAYthm9t5ZCbuo6RN1WIa-2FIjovWJ2ckAYVbJZbCYDbE0zxyOUAGfDdCSB417th6l3GkStlP-2B3EWVbmkmZleoWZHe5toaOscQ93oqZkXmZDg0y7r92YuOiF2KaBcK5cFVJtkbq21w3zGO9WcaNFdI3zvo63q1Jcv48JC1DwBWMUe_0ThILl2LL8BJluK3Oqdb9i2sms7W57XitLgHwjVD0HQcioaDYPhdUJk-2FMjYv5rys2DsthcqkXA7IlHY49Nc5saRpYr1HYTScTgvzPendWtISnm63unvou0nIlMLj3VM4hqtCuDOk8Bohby5N3XkLbPKiMj1lhx-2BHxBwdgo5F2FA357Tf4IRey6AvNM8JTWPUHc4lYKBXkqRhcIBp8YiKR-2B-2BDk5e0iBDvS4ODeLhLJvDfV4YS1s2d-2BhO0qRGPZSlJJzToSnYRz2aa6EifuLvWkGj55nLI-2Bw2qnRN-2BHNZcyk0nGSmpMhucRjOoN5GZWVn0tJbAaNLgIIIcxzPnH1dKYX9-2B-2FlX7NgOq3K2knhleYAbdhIWKskiss6xoZwvkL1tKmJmzDE3WZp28vHwU-2FKpDD6PQ3XzOEO-2BofWb-2F-2FO-2F6EWYQuuIbgRFc2i0qQaBNxW8ddahAXDOjwLxAostOUeiVf-2BlnEBnciXHOldECiNP5G8wkLQcroP-2Bk4Z4Q2e7YhZyTfBQyakuDkkrqD1uaktLfKWTCzrL9tHjEfBFFwxZOyp1OfyKeWfT9-2BwCfTzLjNJoPaFwTvFxAj5aUKfwbTmBzNg5xVIRNHGjdvl2i0FRKYNk-2BOe1iF3A-2B-2Fdk9s-2BaTQ5j83nnefrYK4tdslAsqi84BM3v9AA6QxGtjMiX-2FPu5CFMF9zCQpLlcFD8JKi7Joli8eQJQr3FiSVqxzDavh9Hi-2BGQ-3D-3D

13 de novembro de 2023
Abre e Fecha – Proclamação da República...

Pelo menos dois feriados integram o calendário: o da próxima quarta-feira (15/11), quando é comemorada a Proclamação da República, e …

Pelo menos dois feriados integram o calendário: o da próxima quarta-feira (15/11), quando é comemorada a Proclamação da República, e o dia 8 de dezembro, Dia de Nossa Senhora da Conceição. Nesses dois dias, o comércio do Centro abrirá as portas e poderá haver lojas que decidirão ampliar o horário de funcionamento. Lojas e shoppings – que normalmente já abrem de domingo de domingo – operarão com horário especial.

 

#Confira abaixo o funcionamento do comércio de rua do Recife e dos shoppings da Região Metropolitana para o feriado de 15 de Novembro:

#Centro do Recife e bairros – funciona normal. O horário fica a critério do lojista

*Recife

Shopping Recife – das 12h às 21h

RioMar Recife – das 12h às 21h

Shopping Boa Vista – das 11h às 19h.

Shopping Tacaruna –  12h às 21h

Plaza Shopping – das 12h às 21h.

*Olinda

Shopping Patteo Olinda – das 12h às 21h.

*Paulista

Paulista North Way Shopping – das 12h às 21h

*Camaragibe

Camará Shopping – das 12h às 21h

*Jaboatão

Shopping Guararapes – das 9h às 22h

*Cabo de Santo Agostinho

Shopping Costa Dourada –  das 9h às 22h

*Igarassu

Shopping Igarassu – das 12h às 20h.

*Moreno

Recife Outlet – das 9h às 21h

10 de novembro de 2023
Abertura do comércio aos domingos

Comércio do Recife abrirá todo dia até o final do ano Campanha da CDL Recife inicia quarta-feira (15/11) e vai …

Comércio do Recife abrirá todo dia até o final do ano

Campanha da CDL Recife inicia quarta-feira (15/11) e vai até dia 24 de dezembro na capital pernambucana. A intenção é incentivar as vendas no período entre 10% e 15%

Com a chegada do movimento do final do ano, o comércio do Centro do Recife passará a abrir todos os dias, de domingo a domingo, inclusive em feriados. O novo funcionamento das lojas começa na próxima quarta-feira (15/11) e vai até o próximo dia 24 de dezembro. A iniciativa faz parte de uma campanha da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Recife) para incentivar as vendas de final de ano no varejo. Com isso, a expectativa é que as vendas no varejo da capital pernambucana cresçam entre 10% e 15%, em relação ao mesmo intervalo do ano passado.

“É um dia a mais para os consumidores fazerem suas compras de final de ano, sejam empresas, empreendedores que buscam itens prontos e insumos para transformar em produtos, além do público em geral”, adiantou o presidente da CDL Recife, Fred Leal. Entre os segmentos de maior movimento estão artigos para decoração, embalagens, festas, calçados, vestuário, cosméticos, joalheria e eletroeletrônicos. Segundo o representante do varejo recifense, a decisão foi acordada novamente com o sindicato da categoria.

A campanha envolverá faixas nas principais ruas do Centro e também informativos que seguirão aos lojistas sobre a ação. Fred Leal disse também que ficará a critério de cada lojista definir as estratégias de vendas e ações promocionais, no período.